Seja bem-vindo(a)!

Aproveite esta oportunidade para compartilharmos informações, textos, ideias e reflexões a respeito do processo de ensino e aprendizagem.
O conteúdo deste blog é direcionado a professores, coordenadores pedagógicos e diretores de instituições públicas e particulares de ensino, além de psicopedagogos, pais e interessados na prevenção contra problemas de aprendizagem.

Pense Nisso!


Nada está no intelecto que não tenha passado antes pelos sentidos
(Provérbio antigo)

http://www.meusrecados.com/frases_proverbios.php">MeusRecados.com - Frases de Provérbios para Orkut


sexta-feira, 7 de agosto de 2009

MÚSICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM II

MAIS CANÇÕES INFANTIS...

1- TIRADENTES (adap. O cravo brigou com a rosa)

Tiradentes subiu à forca
No dia 21 de abril
Com ele foi toda glória
Do nosso imenso Brasil

2 – TIRADENTES (adap. Frére Jacques)

Tiradentes, Tiradentes
Grande herói, grande herói
Da Independência, da Independência
Do Brasil, do Brasil

3 – MÃEZINHA (adap. A praça)

Mãezinha tão querida
Neste dia vou lhe dar
Um beijo demorado e um abraço pra mostrar
Mãezinha tão querida
Como é grande o meu amor
Porque tu és mamãe mimosa flor

Mamãe querida
Tu és a vida
A mão que afaga
O olhar e o perdão
O riso alegre
O beijo doce
Tu és a vida, ó mamãe do coração
Tu és a vida, ó mamãe do coração

4 – MAMÂE (adap. Alegria das Notas)

Dó, o meu amor por ti
Ré, aumenta a cada dia
Mi, serei sempre assim
Fá, farei você feliz
Sol, sua voz é um rouxinol
Lá, estarei perto de ti
Si, indica devoção
A mamãe do coração

5 – PRA MAMÃE (adap. Se esta rua fosse minha)

Pra mamãe, pra mamãe com alegria
Ofereço, ofereço o coração
Dentro dele, dentro dele cada dia
Cresce mais, cresce mais minha afeição

Pra mamãe, pra mamãe anjo querido
Neste dia, neste dia aqui eu vim
Pra ofertar, pra ofertar com alegria
Todo amor, todo amor que eu tenho em ti

6 – PAPAI QUERIDO (adap. Frére Jacques)

Todos juntos, todos juntos
A cantar, a cantar
Ao papai querido, ao papai querido
Alegrar, alegrar

7 – PAPAI (adap. Parabéns pra você)

Papai tão querido
Hoje vamos saudar
E um beijo tão terno
Todos nós vamos dar

8 – PAPAI I (adap. Atirei o pau no gato)

Nesta festa tão querida, da
Do chefão, fão, fão
Da família, lia
Vou mostrar-lhe, lhe
Meu carinho, nho
Minha inteira, minha inteira
Gratidão... E amor!

9 – PAPAI II (adap. Atirei o pau no gato)

Venha cá meu papaizinho, nho
Vou te dar, dar, dar
Um beijinho, nho
Bem juntinho, nho
Um presentinho, nho
Você é, você é, o maioral
Legal!

10 – MEUS DENTINHOS (adap. Frére Jacques)

Meus dentinhos
Meus dentinhos
Vou escovar
Vou escovar
Pra ficarem fortinhos
Pra ficarem fortinhos
E brilhar
E brilhar

11 – TRENZINHO

Piui, piui, piui
Põe a mão no meu ombro
Não deixe o trem descarrilhar
Eu sou a máquina. Vocês os vagões
Os passageiros são os nossos corações

12 – O ÍNDIO

O índio tocou o seu tambor
Plan, plan
Que força ele fez para tocar
Plan, plan
Quando o índio tocou o seu tambor
Plan, plan
Muita gente se assustou
Plan, plan

O indiozinho tocou o seu tambor
Plin, plin
De leve, de leve ele tocou
Plin, plin
O indiozinho tocou o seu tambor
Plin, plin
A ninguém ele assustou
Plin, plin

12 – O DADO DE DUDU (adap. Escravo de Jó)

Dudu tem um dado
O dado é de Dudu
Dudu, dado
O dado é de Dudu

Dudu tem um dado
O dado é de Dudu
Dudu tem um dado
O dado é de Dudu

13 – O REI DA RUA (adap. Caranguejo / Escravo de Jô)

O rato é o rei
Na rua, roda, ri
Namora a rata Rita
Rodopia até cair

Roda, roda, roda
Ri, ri, ri
Roda, roda, roda
Rodopia até cair.

14 – CAMELO (adap. Ciranda, Cirandinha)

A foca toma coca
O camelo como coco
O tatu fica na toca
O macaco lá no toco

15 – A PATA E A PIPOCA (adap. Cachorrinho / Ciranda, cirandinha)

A peteca pula, pula
Lá pertinho do papai
E a pata e a pipoca
Pulam juntas sem parar

Peteca – Ca
Pipoca – La, La, La
Vem cá pular
Com a pata e o papai

16 – A SAPA SAPECA (adap. Ciranda, Cirandinha)

A sapa é sapeca
Pula e roda sem parar
Suja a saia e o sapato
Mas não para de rodar

O sapo lá do rio
Com a sapa foi pular
Sapecou um beijo nela
Com a sapa vai casar

17 – A BARATA BOBOCA (adap. Escravo de Jó)

Barata bobca
Babou no meu fubá
Baba, bebe
Come todo meu fubá

Barata boboca
Vem me dar uma beijoca
Barata boboca
Vem me dar uma beijoca

18 – O PEIXE XERETA (adap. O cravo brigou com a rosa)

O peixe pulou na caixa
Puxada pela bexiga
O peixe subiu, subiu
E TIM... Bum... TIM... Bum... TIM... Bum

O peixe nadou, nadou
Até a beira dor rio
O sapo com uma careta
Falou: Ó peixe xereta

19 – A FAROFA DA PANELA (adap. Garibaldi / Ciranda, Cirandinha)

A barata é careca
A arara é colorida
O urubu só faz careta
O peru é um xereta

A coruja voa, voa
A girafa é amarela
A barata foi comer
A farofa da panela

20 – A GARRAFA BARRIGUDA (adap. Atirei o pau no gato)

A garrafa barriguda – da
Tem um carro – rro
De corrida- da
Lá no barro – rro
Derrapou – pou – pou
Ela berrou, ela berrou
Mas não parou
Tim – bum!


21 – A VASSOURA (adap. Terezinha de Jesus)

A vassoura é danada
Varre, varre sem parar
Assa bolo e varre a casa
Ouve o pássaro assobiar

Roda e pula, assobia
Passa a roupa e lava a pia
Ela é muito asseada
A vassoura é danada

22 – A FORMIGA LEVADA (adap. A pulga e o percevejo)

A levada da formiga
Resolveu se divertir
Picou o pé do urso
Ele estava a dormir

Torce, retorce
E pula num pé só
Caiu perto da árvore
A formiga teve dó

23 – A ESCOVA VAI À FESTA (adap. Senhora Dona Sancha / Ciranda, Cirandinha)

A escova vai à festa
Leva um disco para tocar
Ela vem pela escada
Numa noite de luar

Seu vestido é de seda
Seus sapatos de cetim
O seu rosto é tão bonito
Ela não pode ir sem mim





Músicas I e II (fonte): Magistério (E E Dr. Octávio Mendes – 1986)



Nenhum comentário: